Posts com Tag ‘sonhos’

This is it?

Publicado: março 21, 2012 em Uncategorized
Tags:, , ,


Então é isso?

Trabalhar, estudar, se entreter, e no meio de toda essa demanda vem a contestaçao…é só isso?
Realizar debates ferozes sem objetivos claros, procurar respostas em religiões e dogmas pré-históricos, e ainda sim se pergunta….é só isso?

Deve-se acreditar na recompensa divina e na meritocracia advinda? Ter, ser, inverter, perceber…todos as funções e ações para não chegar a conclusão nenhuma.

Apesar de todo o tempo ocupado, e menos de um segundo para raciocinar e perceber: É só isso?
Apesar de tanto mistério e indagações que cobrem o ser humano, ainda sim sobra aquele sentimento de “de forma misteriosa, é tudo tão coeso e nonsense!”

Sonhar, imaginar os mistérios que se aguardam, imaginar os obstáculos a serem alcançados…mas e depois? Tamanho esforço esbarra nos limites da imaginação. Tudo que podemos ou devemos ser. Todos os desígnios guardados a nós, e algum momento, no último suspiro (ou em qualquer suspiro), o que se tem a pensar é: “Então é isso?”

As Promessas de esperança

Publicado: março 4, 2010 em Sem categoria
Tags:, , , ,

Dizem para ter esperança, dizem para sempre buscar o melhor.
Também dizem que tudo vai acabar bem, que é bom ter fé que você vai conseguir.
Mas ninguém disse como é a realidade. Ninguém avisou da devastação que ocorre.


“Você é dono de seu Destino , pode fazer tudo o que quiser, mas escolha o caminho do bem.”
É o que dizem….mas também dizem o contrário.
“O Destino já está trilhado , e Deus já tem planos para você traçado.”
Por que as duas coisas entram em conflito quando isso melhor lhe convém?


Quando você nada contra a correnteza , você quer moldar seu próprio Destino.
Quando você se sente perdido , você imagina que exista um caminho escolhido para se trilhar.
Quando você se sente perdido e nadando contra a correnteza , se imagina que é possível moldar Seu Destino e que faça parte de seu Destino agir assim.

Mas na maioria das vezes parecem apenas promessas, suspiros por dias melhores.
A viagem fica sem rumo. O equilibrio fica sem prumo.
Mas sempre têm uma sensação  que, às vezes, se torna fraca…pulsa devagar.
Uma sensação que diz: “Continue , tudo vai melhorar. Tenha esperança”

É quase uma promessa interna. Só você ouve.
Seus sonhos que parecem bobos diante da sua realidade.
Seus motivos que parecem ser nobres e mesquinhos ao mesmo tempo.
E o que vai te impedir de conseguir, além de você mesmo?
De todos os momentos , as promessas de esperanças que tudo vai melhorar, 
Às vezes é o que mais faz bem…e também é o que, às vezes , mais dói….

Um longo caminho

Publicado: fevereiro 16, 2010 em Sem categoria
Tags:, ,



Nós andamos bastante, percorremos um longo caminho.
Mas quando olhamos para frente , vislumbramos o horizonte e percebemos:
Ainda estamos no começo de tudo.


Falta caminhar mais , e agora posso ouvir , dentre suas loucuras , as suas razões. Hoje ouço e entendo.
É um longo caminho , não existe atalho ou carona até lá.
O importante é chegarmos ao destino , só para nos perguntarmos: 
“Qual foi o propósito?”


Mas agora , voltamos a andar…só o vento no corpo e o sol batendo no rosto.
Viajamos demais, divagamos demais.
E aquelas promessas?Estão ali , no meio do caminho.


Nossos sonhos também estão ali , junto com as promessas.
Estranho como elas mudaram durante o caminho , nem parecem as mesmas.
Mas é bom caminhar.É um longo caminho…muito longo.
Um dia inventam um atalho.

Ao homem que teve tudo…

Publicado: fevereiro 14, 2010 em Sem categoria
Tags:, , , ,

Ao homem que já teve tudo…
Quisera demais; sonhou acordado a maior parte do tempo
Leu contos de fadas e se interessou, pensou na possibilidade de ser realidade.
Ao homem que teve tudo, bastou querer.
A ambição era abraçada como progresso,
Cada passo adiante era calculado, sem saber se era possível.
Para  ter um reino bastava a coroa e o trono.
Era dono de si, e de outrem. Tinha vontades e bastante do mundo.
Não se aguentava em si, se derramava por ai…ele tinha tudo.
Pequeno rei, de um reino pequeno. Sem terras . Sem súditos.
Mas ele, sim, esse homem teve tudo.
Um pouco do céu, da terra e do mar.
Ouro não lhe faltou, amor foi lhe dado.
Criou laços e um lar. Mas sempre faltou algo.
No meio de sua loucura, faltou algo . 
Faltou um pedaço perdido de sanidade.
Faltou querer ser normal. 
Faltou ser mais um rei entre tantos reis.
Faltou reivindicar aquilo porque lutou tanto.
Faltou ser menos do que queria.
Ao homem que teve tudo, não lhe resta mais nada.
Nem mesmo a ambição(que era elogiada), a esperança e os sonhos.
Ele perdeu tudo que tinha conquistado.E agora?
Ao homem que teve tudo, o que lhe resta a não ser saudades?