Um Doce de mulher

Publicado: fevereiro 25, 2010 em Sem categoria
Tags:, , , , ,
Sou carinhosa , um doce de mulher.
As vezes acho que sou tão doce que provoco enjoo.
Se eu namorar um diabético , posso matá-lo com todo meu carinho.

Estou casada , e chamo meu marido com apelidos carinhosos: “vida” , “Môr”, “anjo”…
Quando ele chega dou um beijo caloroso e um abraço ; abraço tão forte quanto o aperto de uma jiboiá.
Quando eu o aperto não quero mais largar , quero quebrar seus ossos com todo meu amor e carinho.
Acho que estou passando a imagem de carente para ele.

Mas não consigo me afastar.(Talvez tenha sido isso que afastou os outros)
E quando ele sai , não consigo parar de pensar que ele possa estar com alguma vagabunda.
A concorrência sempre quer homem comprometido. A aliança na mão parece um chamariz.
Essas mulheres são como urubus voando em torno da carniça.

Mas é minha carniça. E elas não podem chegar perto.
Acho que o sufoco. Mas depois eu deixo ele ir até o quintal , para aproveitar a liberdade momentânea.
Deve ser insegurança…mas não quero perdê-lo.
Já fui enganada , traída….e as mentiras é o que doem mais.

Já perdi tantos durante os anos…não quero perder mais um.
Vou algemá-lo a cama se preciso for.
Vou construir uma masmorra e deixa-lo lá.
Assim o terei para sempre…pelo menos a carcaça vai estar sempre aqui , perto de mim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s