Piedade , piedade de mim

Publicado: janeiro 26, 2010 em Sem categoria
Tags:, , ,

Ah, piedade, piedade de mim
Ah, coisas não são o que parecem ser, não não.
Onde todo o azul do céu foi?
Veneno é o vento que venta do norte ao sul.


Piedade, piedade de mim
Ah, coisas não são o que parecem ser, não não
Oléo perdido no oceano e peixes cheios de mercúrio.


Piedade, piedade de mim
Ah, coisas não são o que parecem ser, não não
Radiação na terra e no céu;
animais e passáros que vivem perto estão morrendo.


Piedade, piedade de mim.
Ah, coisas não são o que parecem ser.
E sobre este aglomerado de terra?
Quanto mais abuso do homem ela pode suportar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s