Consumismo que nos consome

Publicado: setembro 2, 2009 em Sem categoria
Tags:


Penso na essência das coisas, (digo “coisas” de um modo genérico e total) e como vão se perdendo os valores agregados que temos desde que fomos concebidos. E isso vem à mente quando penso no consumo. Nosso amor pelo consumo. É tão intrínseco que já não se distancia do modo que o ser pensa.

À distância avistamos out-doors, placas, faixas …..todas apelam para o consumo de determinada marca pelo seu uso, e troca-se em espécie a moeda corrente, ou por fluxo eletrônico com o mesmo fim.
È isso que o mundo nos apresenta : Uma grande vitrine.

Comercio essencial, ou melhor, extremamente vital para o funcionamento de um bom país e de seus patrícios. Mas parece um círculo vicioso e infindável, que se desgasta cada vez mais e mais.

Quando o sucesso se reconhece na pessoa que possui mais bens materiais, e mesmo assim, ninguém contesta: Será que esse realmente é o sucesso almejado?

Quando oramos em uma igreja, para termos um carro melhor e que possamos ter um emprego melhor (para ter mais dinheiro). É quando, estaremos com a ideia errada do que é um ser humano. Nessa busca infindável pelo consumo que nos vendem desde de bebê, parece que o culpado é oculto, e inocentemente compramos suas ideias como forma de vida.

Trocamos as almas por moedas (de bom peso em ouro), e conciliamos a ideia de que apenas nossos parentes são seres humanos (ainda sim, até o 2º grau) .
O valor de nossa conta bancária corresponde o quanto temos, e portanto, quanto somos importantes na sociedade. Na medida que o consumismo nos consome, nossa vontade se revela em nos “completarmos” com aquilo que a imagem que nos foi vendida .

Nosso ser, nossa alma, nossas vontades….completam-se com um carro de direção hidráulica, ar-condicionado e mp3 de série.
A razão que atualmente fomentam nossas necessidades que vão além do ar, alimento, água e habitação : coisas que eram essências para nossos ancestrais, mas que hoje são triviais.

O ser humano se torna menor sem o ouro, a vida vale menos sem crédito. Quanto vale uma vida ?Será que é o suficiente para vender e consumir em eletrônicos?
Um mendigo é uma pessoa?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s