Deus corvo

Publicado: agosto 5, 2009 em Sem categoria
Tags:

Anda por meio de nós, com ar soberbo e pose monumental.Criatura alada, sua forma lembra o inimaginável.
Rei dos fracos, senhor da tristeza:- Ouve meu clamor…Cria a coragem e mostre o rastro desse seu servo maligno;

Quando ouves a dúvida, quando na sua consciência reina a dúvida, não é o Diabo e nem Deus que ouves, sussurrando no teu ouvido obscenidades: é este anjo disforme , que te inspira as atrocidades.

Tão paralelo , tão distante do que é real; ele voa por entre todos, desmentindo sua presença e ocultando suas palavras.
Vede; Este é o anjo proibido, depravado: O Deus corvo.Sua história lembra muitas mortes e renascimentos.

Sua vida lembra tudo o que deveria ser esquecido, tudo que é torto e incorreto, uma estrada fiel à imperfeição.
Quando na incerteza, não lhe culpe as palavras que diz: não as ouça, no dia mais escuro não resida em sua morada;

Pois somos nós que o matamos dia após dia em uma infindável sucessão de erros.
Deixe-o ser torto, errado; equivoco.Deixe ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s